Publicado em: 30/06/10

Imagine que a indústria farmacêutica consiga encontrar uma pílula que facilite a mudança da personalidade das pessoas: Você tomaria e reprogramaria seu cérebro…

Pois é, na maioria dos casos, seria um desastre para a vida das pessoas.  Tenderíamos a mudar nosso “jeitão” a cada dificuldade, imagine a confusão!

Como não existe esta pílula (e provavelmente nunca existirá), será melhor arregaçar as mangas e tratar de construir mentalmente um ano melhor. A Neurociência (o estudo do funcionamento do cérebro) não responde tudo, mas dá boas indicações de como “gerenciar melhor” sua mente e, portanto tirar o máximo proveito de sua personalidade. Para isso, seguem 5 sugestões:

1- Invista mais tempo em seu autoconhecimento.

Todo mundo sem exceção deixa um rastro durante a vida e este histórico indica tendências futuras. Tudo o que uma pessoa conseguiu até agora e tudo o que espera conseguir é muito influenciado por sua personalidade.   Não seria exagero afirmar que ela é seu patrimônio mais importante. Portanto, é dramaticamente importante autoconhecer-se.

2- Não force sua natureza.

Apesar da personalidade adquirir alguma maleabilidade com o passar dos anos, a estrutura (a base) continua sendo a mesma durante toda a vida – “Lagartixa não vira jacaré”. Não é bom negócio ficar anos correndo atrás de algo que você sabe que não leva jeito. Por exemplo: se você é tímido, não lute contra isso, apenas administre. Provavelmente sua praia não é lidar com o público. O contrário também é verdadeiro: se você é extrovertido, trabalhar fechado num escritório será uma tortura. Pense em mudar de função ou de ambiente.

3- Identifique seus pontos fortes.

Sua inteligência e sua eficiência dependem de seu sucesso em tirar proveito das conexões mentais mais fortes. Ser exigente, teimoso, perfeccionista, mandão, falante, desconfiado ou qualquer comportamento que, socialmente é visto como inadequado, pode se tornar um ponto forte se você o utilizar no momento certo, ou seja, onde este comportamento além de não atrapalhar, gerar soluções. O sucesso está em descobrir e aprimorar seus principais talentos.

4- Posicione-se onde você rende mais.

A genética e o ambiente geram um indivíduo talentoso à sua maneira, pela capacidade de reagir ao mundo de um jeito único. Procure usar a maior parte de seu tempo em atividades onde você possa utilizar seus principais pontos fortes.

5- Faça prática deliberada

Prática Deliberada é aquilo que fazemos especificamente para melhorar aquilo que já temos de bom. Significa desenvolver com técnicas, estudo e repetição nossos talentos.

Um grande talento sem o esforço do treinamento e da repetição não gera resultados. Muita prática deliberada significará melhor desempenho. ‘Toneladas’ de prática deliberada resultarão na Excelência.

Portanto, pare de tentar ser “outra pessoa”, aprimore o que você já é. Estas 5 ações exigirão um pouco de esforço mental, mas garanto que se bem utilizadas trarão ótimos resultados.

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][fusion_button url=”http://pactive.com.br/wp-content/uploads/2011/03/aprimore.pdf” target=”_blank” color=”red” ]Texto em PDF[/fusion_button] [/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

1 responder
  1. Erick Matsubara
    Erick Matsubara says:

    Boa Noite
    Eduardo Ferraz,

    Tenho uma boa aptidão no setor de arquitetura e urbanismo, gosto muito da área de desenvolvimento de projetos (Criação e Desenvolvimento de Projetos diferenciados), sou arquiteto, me formei em 2007, tenho 31anos, casado com dois filhos.

    Pesquisei um pouco no seu site, videos no youtube do Eduardo Ferraz e me considero 60% Auditivo, 20% Visual, 20% Sinestésico, fiz o teste no desafio: possível prever o futuro no seu site: e somei 73 pontos, sendo que estou acima da média mas tenho que melhorar muito.

    Gosto muito do que faço de desenvolver projetos de arquitetura, adoro e amo muito tudo isso, mas tem um probleminha, não sei defender as minhas idéias, não consigo me vender e cheguei na seguinte decisão, se eu não conseguir me vender nunca serei uma pessoa bem sucedida, sempre ficarei refém de uma empresa me pagando um salário mediano.

    Comecei a trabalhar recentemente em uma empresa de moveis planejados, para eu me adaptar no setor de vendas, com o qual tem tudo a ver na minha área e aprimorar as técnicas de venda de projetos e serviços, faz uma semana que estou em treinamento, no próximo mês espero estar preparado para fazer alguns atendimento a cliente e vender os projetos.

    O que você me aconselha o meu grande problema foi que sempre evitei trabalhar na área comercial, tenho talento, estou na área certa e cheguei numa conclusão se eu não souber me vender como arquiteto com certeza não terei sucesso na minha carreira profissional, estou focando nesta loja pois é a minha oportunidade de aprimorar no seguimento de vendas e futuramente abrir o meu escritório para que eu consiga prospectar e dar andamento com meus futuros clientes.

    Gostaria de ter um feedback do grandioso Eduardo Ferraz?
    Aguardo seu retorno.

    Atenciosamente,
    Erick Matsubara

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.