Há alguns anos, o publicitário Júlio Ribeiro disse, meio brincando, que provavelmente as melhores empresas para se trabalhar no mundo eram as grandes escolas de samba, pois sempre havia centenas de candidatos por cada vaga para desfilar.

O interessante é que nessa história há um fundo de verdade. Tem muita gente que se mata o ano todo para desfilar no Carnaval.

Durante meses a pessoa vai a todos os ensaios, nunca se atrasa, dedica-se ao máximo, trabalha de madrugada, compete para ser posicionado nas alas mais destacadas, gasta do próprio bolso em fantasias, colabora com os outros departamentos, canta o samba enredo com emoção e não recebe um centavo por todo esse trabalho!

Tudo isso para desfilar por uma hora! Esperam angustiados o resultado da votação e quando a escola perde choram por dias e quando ganha comemoram como se tivessem ganho na loteria.

Muitas dessas mesmas pessoas não têm a mesma dedicação em seu trabalho formal. Fazem para o gasto, chegam atrasadas e não se preocupam se a empresa está indo bem ou mal.

Por que isso acontece? Porque no primeiro caso elas estão automotivadas! Fazem esse esforço por que querem, sem ninguém mandar e dão o melhor de si.

Quando estamos em um emprego ou profissão que não gostamos, passar o dia é um martírio e quase tudo é motivo para estresse e insatisfação. Isso tem pouco a ver com dinheiro e, sim, com a falta de aptidão para aquela tarefa.

Por isso, o ideal seria procurar profissões onde haja prazer em executar as principais atividades relacionadas a ela. Isso só vai ocorrer se você trabalhar em áreas em que seus principais talentos podem ser aproveitados ao máximo para você se sentir realizado. A remuneração, o aprendizado e o reconhecimento virão como consequência.

Clique AQUI para ver a publicação no site.

3 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.