Em uma época em que a ideia de colaboração pauta a cultura e os valores da maior parte das empresas, a figura do profissional que puxa o tapete alheio perde, sim, cada vez mais espaço. No lugar, são valorizadas as pessoas que têm empatia pelos colegas de trabalho e estão dispostas a ajudar. Sim, isso mesmo. Mas o que fazer quando o “altruísmo” não é seu forte? Em mais um dos vídeos de carreira, Eduardo Ferraz, autor do livro “Seja a pessoa certa no lugar certo” traz a resposta.

http://exame.abril.com.br/videos/sua-carreira/os-passos-para-ser-mais-altruista-no-trabalho/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.