Publicado em: 03/01/10

Passado o susto da “maior crise econômica” desde a década de 1930, gostaria de comentar neste artigo a tese de um cientista que de alguma forma previu estas turbulências e pode nos ajudar a evitar” crises pessoais” e a como entrar com o pé direito num 2010 que têm perspectivas de ser um ano muito bom.

O nome é Daniel Kahneman, ganhador do Nobel de Economia de 2002 por seus estudos sobre a irracionalidade nas decisões de consumo e investimentos. Foi primeira vez (e provavelmente única) que o Nobel de economia foi dado para um psicólogo.

A tese de Kahneman baseada em mais de 30 anos de estudos, chama-se Prospect Theory”Teoria das possibilidades de sucesso futuro. Segundo ele, as falhas e distorções em nossos processos decisórios são regra, não exceção. Kahneman afirma:

“… Pensar direito (rigorosamente) em situações que envolvam riscos, não é natural. Geralmente nos damos por satisfeitos com avaliações superficiais e isso independe do nível de preparo intelectual da pessoa”.

Uma das distorções evidentes na maioria das pessoas é a de exagerar quanto aos próprios talentos. Num dos estudos de Kahneman com milhares de universitários quando lhes foi pedido que se avaliassem em relação aos colegas, 70% disseram que estavam acima da média em capacidade de liderança, enquanto apenas 2% se julgaram abaixo da média. Ao avaliarem sua capacidade de se relacionar com os outros, 60% se consideraram entre os 10% melhores na área, e 25% se incluíram no 1% superior. Resultados parecidos se repetiram em outras centenas de experimentos. A tendência quase universal é que as pessoas assumam o crédito pelos resultados positivos e atribuam os resultados negativos a fatores externos, não importa qual seja sua causa verdadeira.

Na média, as pessoas crêem serem mais honestas, capazes, inteligentes, corteses e justas do que as outras. Dão a elas mesmas maior responsabilidade por seus sucessos e menor por seus fracassos. As ilusões levam as pessoas a verem o mundo não como é, mas como gostariam que fosse.

A explicação de Kahneman é que isto acontece porque temos dois sistemas de pensamento: o “sistema 1” e o “sistema 2”.

SISTEMA 1: Quando estamos nesse “modo de ação”, as decisões que fazemos são rápidas, sem esforço, e potencializadas por emoções. São determinadas pelo hábito. Ao fazermos escolhas baseadas no sistema 1, tomamos decisões precipitadas e muitas vezes ruins.

SISTEMA 2: é o sistema de pensar baseado no raciocínio. É consciente, deliberado, analítico, lógico, racional. É mais lento, exige esforço, mas pode ser controlado. O que diferencia os dois sistemas é o esforço envolvido. O sistema 2 dá mais trabalho, mas é muito mais seguro, principalmente em situações de risco.

Coragem – afirma Kahneman – é uma disposição de correr o risco uma vez que se conhecem as probabilidades. Excesso de otimismo significa estar correndo um risco desnecessário porque não se conhecem as probabilidades. Existe grande diferença”.

A maior parte dos Graves problemas nas empresas bem como as crises mundiais é causada por pessoas dominadas pelo sistema 1: Investimentos precipitados, contratações intempestivas, planos audaciosos sem análise de riscos, endividamento baseado em cenários otimistas, excesso de alavancagem (dever muito acima do patrimônio). Os problemas pessoais idem.

Muitas pessoas tem a esperança que um livro ou uma palestra possam mudar sua vida! Não que ser otimista ou pensar positivo seja ruim, o problema é que pouca gente se dispõe a investir tempo no sistema 2, que como dissemos apesar de gerar resultados mais seguros, dá muito mais trabalho.

Fica para encerrar uma mensagem positiva – mas realista: Que tal aliar nossa experiência intuitiva, a velocidade de decisões (sistema 1), com o que a lógica e a análise nos dá de melhor (sistema 2)?

Trabalho igual ao dos outros gera resultados parecidos.

Sucesso requer planejamento, esforço, dedicação e trabalho mais intenso do que a média das empresas e pessoas faz.

Portanto já que pelo jeito a economia vai ajudar (mas vai ajudar a todo mundo) para um 2010 realmente melhor, seria bom usar muito mais o sistema 2 tanto no planejamento quanto na execução.

Se você gostou deste artigo, um “bom Sistema 2” em 2010.

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][fusion_button url=”http://pactive.com.br/wp-content/uploads/2011/03/crise.pdf” target=”_blank” color=”red” ]Texto em PDF[/fusion_button] [/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.